Secretário da Segurança Pública anuncia reunião para traçar plano de combate a violência em Catolé do Rocha e região polarizada - Site Riacho noticias
  Secretário da Segurança Pública anuncia reunião para traçar plano de combate a violência em Catolé do Rocha e região polarizada

Secretário da Segurança Pública anuncia reunião para traçar plano de combate a violência em Catolé do Rocha e região polarizada

COMPARTILHE

O secretário Jean Francisco Nunes, da Segurança Pública e Defesa Social do Estado da Paraíba, visando coibir a criminalidade no município de Catolé do Rocha e região polarizada, se reunirá com gestores das Polícias Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, no Sertão paraibano.

Na ocasião, será apresentado recorte do trabalho de Planejamento Estratégico da pasta até 2028, para a 3ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp), que abrange as áreas de Patos, Sousa, Cajazeiras, Princesa Isabel, Itaporanga, e Catolé do Rocha.

Aproximadamente 26 assassinatos praticados em circunstâncias misteriosas ocorreram no Sertão e estão sob investigação, além de outros fatos delituosos.

O secretário reconhece e se solidariza com o trabalho realizado pela polícia Civil e Militar, na região que tem intensificado os trabalhos preventivos, ostensivos e repressivos da polícia, visando manter a ordem e oferecer segurança a sociedade.

O secretário Jean Francisco Nunes ressalta que é necessário “avaliar e definir ações de enfrentamento aos crimes contra a vida e contra o patrimônio a partir de análise dos indicadores criminais no Estado”.

Preocupação com o femicídio

Jean Nunes manifesta preocupação com os crimes de feminicídios que aconteceram durante o período de pandemia. Devido à elevação desse indicador criminal durante o isolamento social, o titular da segurança pretende realizar uma reunião com a cúpula da segurança paraibana a fim de aumentar o combate e a prevenção desse tipo de ocorrência.

Entre as estratégias, além de intensificar investigações nas Delegacias da Mulher, está previsto aumentar o número de patrulhas da Maria da Penha, como também divulgar os telefones para que as vítimas ou familiares possam entrar em contato com os policiais.

Em relação à violência contra a mulher, Jean Francisco informou que os casos de lesão corporal, ameaça e estupro diminuíram.

Assessoria
-
Leia mais notícias em www.riachonoticias.net, siga nossas páginas no Facebook, no Instagram e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Site Riacho noticias pelo WhatsApp (83) 9 9690-1026.

Pages