Mais uma vez, um jovem da cidade de Catolé do Rocha, Sertão do estado, foi doador de medula óssea e conseguiu salvar uma vida.
Ari Azevedo foi compatível para a doação pela 2ª vez e realizou o procedimento nesta quinta-feira (12) em São Paulo.

Ele se tornou um doador após a morte de seu primo em 2015, e desde então resolveu se cadastrar no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula), que funciona como um banco de dados para doadores de Medula Óssea.

Em sua rede social, o jovem agradeceu o apoio dos amigos e afirmou que a doação foi realizada com sucesso: “ Passando por aqui para agradecer a todos os meus amigos que me apoiaram, e dizer que a doação de medula óssea foi concluída com sucesso. Já saí do Centro Cirúrgico e estou na recuperação”, disse Ari.

Ari publicou imagens de sua recuperação no Hospital de Barretos, em São Paulo, e contente com os resultados, afirmou: “Tudo isso não tem preço , perto de uma VIDA que será salva!

Apoiador da causa, ele tem um canal no Youtube onde fala sobre o processo de doação e a sua história de vida. Acesse o canal de Ari Azavedo e saiba mais.

O transplante
A medula óssea é o órgão que produz as células do sangue e do sistema imunológico (de defesa). O transplante de medula óssea é uma forma de tratamento que renova as células da medula óssea.


Como doar?
Em contato com o Diário do Sertão, a diretora do hemonúcleo de Sousa, Cíntia Tavares, afirmou que as pessoas interessadas em doar podem se dirigir ao hemonúcleo portando o cartão do SUS, RG e um comprovante de residência e devem ter idade entre 18 e 55 anos.


DIÁRIO DO SERTÃO