Uma denúncia de espancamento contra uma criança de 3 anos foi formulada no Conselho Tutelar e na delegacia de polícia civil de Pombal, nesta segunda-feira (06), por uma agricultura que mora no sítio Várzea Comprida dos Oliveira, zona rural do município, contra sua própria filha de 19 anos.

Conforme relato da denunciante M.F.N.S., a agressão teria ocorrida no domingo (05) na referida comunidade, quando sua filha – mãe da vítima – teria espancada a criança com um cabo de vassoura que atingiu a testa da menor.

A mulher também relatou que a acusada ingere bebida alcoólica e não cuida filha, neta da autora da queixa.


Ao tomar conhecimento do fato, policiais civis foram até a residência da suspeita e a encaminhou à delegacia para prestar esclarecimentos à autoridade plantonista.


Perante o delegado Clenaldo Queiroz, a jovem F.K.N.S. negou a versão dada pela mãe e declarou que a menina se machucou ao tentar correr dentro de casa e bater com a testa numa porta.


Ela disse que o fato teve origem quando a criança estava brincando com o celular do pai e jogou o aparelho no chão. Ao repreender a filha, disse ela, deu uma palmada na perna e não com cabo de vassoura.


Relatou ainda que a denúncia feita por sua mãe deve-se ao fato da mesma não gostar dela e dos outros filhos.


Após o depoimento, F.K. foi liberada e o delegado elaborará relatório que será encaminhado ao Ministério Público local.


Blog do Naldo Silva