EM DESTAQUE

EM DESTAQUE

Ex-esposa de idoso encontrado morto e amarrado em Itaporanga fala pela primeira vez sobre cena do crime

Pela primeira vez, a testemunha ocular da cena do crime que chocou a Paraíba nesta sexta-feira (07) falou sobre o que viu quando chegou ao local.
O aposentado Geraldo Enedino de Sousa, 72 anos, conhecido como Ademir Enedino, ex-funcionário do DER, foi encontrado morto na sala da sua residência pela ex-companheira. O corpo estava amarrado pelos pés e mãos e apresentava sinais de agressão.
Após o crime, quem entrou na residência primeiro foi a ex-companheira do idoso, que fazia visitas a ele com frequência e tinha a chave da casa.
“A gente se separou, mas se dava bem, e como ele era idoso e estava meio adoentado, eu todo dia vinha aqui ajeitar a casa e cuidar dele. Mas hoje chamei e ele não abriu a porta, então voltei para casa, peguei minha chave e, ao abrir a porta, encontroei essa situação”, comentou a mulher.
Eles foram casados durante 26 anos e têm uma filha, que reside fora de Itaporanga, assim como outros filhos do primeiro casamento do aposentado.
A cena do crime
As investigações da polícia seguem a linha principal de latrocínio, (homicídio e roubo) pois é provável que os criminosos tenham entrado na casa pelo telhado, surpreenderam o idoso quando ele dormia, o executaram e arrombaram o cofre.
DIÁRIO DO SERTÃO

Nenhum comentário

Redes

fb/https://www.facebook.com/Riachonoticias