www.riachonoticias.com - A notícia em primeira mão!
Publicado em:

Liminar impede caminhoneiros de bloquearem distribuição de combustível pelo Porto de Cabedelo

Caminhões parados no Porto de Cabelo, em protesto na última segunda-feira (21), na Grande João Pessoa. O Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado da Paraíba (Sindipetro-PB) conseguiu, nesta sexta-feira (25), uma liminar que impede os caminhoneiros de bloquearem a distribuição de combustível na Paraíba através do Porto de Cabedelo. 

O documento foi emitido pelo juiz de Direito Antônio Silveira Neto, da 2ª Vara Mista de Cabedelo, na região metropolitana de João Pessoa. A liminar se refere às manifestações dos caminhoneiros que acontecem desde segunda-feira (21) em todo o estado, em prol da redução no preço do diesel. 

Diversos representantes da categoria continuam interditando a saída do Porto de Cabedelo, o que vem causando um desabastecimento generalizado nos postos de combustível por toda a Paraíba. 

Confira aqui o documento na íntegra O magistrado entendeu que a interdição está prejudicando diversos setores da economia e da sociedade, a exemplo da redução da frota de ônibus em cidades da Paraíba; prejuízos financeiros suportados por quem sobrevive e sustenta suas famílias, a exemplo dos taxistas, caminhoneiros e motoristas de aplicativos e de transporte escolar; falta de combustíveis para os veículos das polícias Civil, Militar e Federal; dos veículos do Corpo de Bombeiros; dos serviços essenciais de saúde, como o Samu; além da falta de combustíveis utilizados em geradores de energia elétrica dos hospitais e das clínicas médicas. 

O documento ressalta também que 250 caminhões-tanques estão parados no Porto de Cabedelo impedidos de serem carregados, em função dos protestos, o que acabou causando a falta total de combustíveis em mais de 70% dos postos revendedores na grande João Pessoa e no resto da Paraíba, obrigando-os a fechar as portas. Com isso, o juiz Antônio Silveira Neto concedeu o prazo de 8 horas para que os caminhoneiros “se abstenham de impedir ou promover quaisquer atos ou medidas que visem obstaculizar a entrada dos caminhões transportadores de combustíveis aos terminais de abastecimento, localizados no Porto de Cabedelo”.

 Caso a medida não seja cumprida, haverá cobrança de multa diária de R$ 10 mil, sem prejuízo da responsabilização pessoal administrativa e penal daqueles que permanecerem com o bloqueio. A liminar destaca ainda que serão requisitadas forças policiais para exercer seu cumprimento, caso seja necessário.

Vitor Feitosa

Por: Site Riacho noticias
Compartilhe :

veja também

Publicidades: how to make gifs

how to make gifs

how to make gifs

how to make gifs

how to make gifs

how to make gifs

how to make gifs

Últimas Notícias

Comentário

www.riachonoticias.net - Todos os direitos reservados.